Title

Rio 2016 e Dow se unem em programa de mitigação de CO2 na Olímpíada

A Dow Brasil e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 firmaram uma parceria que tem como meta criar benefícios climáticos para mitigar as emissões diretas de gases de efeito estufa resultantes da realização do evento em cerca de 500 mil toneladas de carbono equivalente (CO2eq) até 2016.

“A responsabilidade pelas emissões é um compromisso que assumimos ainda na candidatura. O desafio é imenso, mas tenho certeza de que teremos sucesso no programa de mitigação de carbono mais abrangente da história dos Jogos Olímpicos”, afirma Tânia Braga, gerente geral de Sustentabilidade do Rio 2016.

Para atingir a meta, a Dow elaborou um programa sob medida para atender às necessidades tecnológicas do Brasil e gerar benefícios climáticos em diferentes áreas, como embalagens, agricultura, construção civil e outros processos industriais.

“Em um esforço colaborativo inédito, estamos trabalhando com clientes e parceiros de diferentes setores da indústria na identificação de oportunidades para a implantação de tecnologias de baixo carbono e eficiência energética na região”, afirma Nicoletta Piccolrovazzi, diretora global de Sustentabilidade e Tecnologia das Operações Olímpicas da Dow.

Mas o programa não se limita à realização dos Jogos e vai se traduzir em um importante legado. A Dow e o Comitê Rio 2016 esperam gerar benefícios climáticos adicionais de 1,5 milhão de CO2eq até 2026 em todo o país.

“Para o Rio 2016, a sustentabilidade é um imperativo e está presente em todas as etapas de organização, entrega e pós-Jogos. Além disso, as tecnologias utilizadas no programa de mitigação de carbono vão gerar um importante legado para diversos setores econômicos do país”, explica Tânia.

“Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos representam uma oportunidade única para transformar o Rio de Janeiro por meio das melhorias que já estão ocorrendo na cidade e no seu entorno. Mais do que apenas gerar benefícios locais, queremos que os benefícios dos Jogos sejam nacionais. A questão do carbono é um dos melhores exemplos do legado do programa de sustentabilidade do Rio 2016 para o Brasil, pois traz avanços tecnológicos para importantes áreas da nossa economia ao mesmo tempo em que contribui na mitigação das emissões diretas de gases de efeito estufa dos Jogos”, afirma Sidney Levy, CEO do Rio 2016.

Esta não é a primeira vez que a Dow encara o desafio de contribuir para Jogos mais sustentáveis. Para a realização dos Jogos Sochi 2014, no ano passado, a empresa criou o programa “Futuro Sustentável”, onde investiu em tecnologia para aprimorar processos de produção agrícolas, industriais e em materiais de construção em diferentes locais da Rússia, reduzindo o total de 520 mil toneladas de CO2.

ACTIVATION HUB

Mais informações sobre como serão realizadas as inciativas de compensação das emissões na Olimpíada serão apresentadas no Activation hub "Caso Rio 2016 - Como ampliar as soluções para reduzir emissões", que acontece no dia 26, às 15h30.

Comentários