Title

Patagonia fecha a SB Rio com exemplos de boas práticas

Para encerrar a conferência internacional Sustainable Brands Rio 2015, um exemplo prático de integração de propósitos de contribuição social e ambiental aos negócios. A esperada apresentação de Rick Ridgeway, vice-presidente de Meio Ambiente da Patagonia, trouxe à plenária de encerramento uma demonstração de como as atividades empresariais podem combinar geração de valor a uma postura de liderança em iniciativas voltadas à inovação e à sustentabilidade.

Lembrando as origens da empresa – os fundadores eram adeptos do montanhismo e, no início, fabricavam roupas específicas para atender às suas necessidades – e de seus valores, missão e visão de negócios, Ridgeway destacou que todas as ações desenvolvidas na Patagonia têm relação com a confiança do consumidor. “Os clientes esperam que façamos o melhor produto que pudermos para eles – com segurança e durabilidade para o uso em atividades esportivas as mais diversas. É uma questão de vida ou morte”, disse. “No entanto, a confiança que é depositada em nós também está ligada ao impacto ambiental mínimo e a não causarmos sofrimento desnecessário”.

A apresentação serviu para que o público conhecesse as várias ações socioambientais da Patagonia – tida, hoje, como referência mundial não apenas na indústria têxtil, mas no desenvolvimento de projetos de sustentabilidade na operação e na cadeia de valor.

Do uso de 100% de algodão cultivado de forma orgânica à doação de 1% das vendas para ações ambientais (em 2014: US$ 6,5 milhões), passando pela oferta de espaços day-care para filhos de funcionários, pela cultura de baixo descarte de roupas e pelo controle total da cadeia de fornecimento de matérias-primas e serviços, as ações foram apresentadas a fim de estimular o público a repensar em sua aplicação a outros negócios. “A conexão com nossos valores é um princípio de negócios. Podemos e devemos coletar bons resultados financeiros, mas sempre com a visão de que nossa marca é um indutor de sustentabilidade e boas práticas na indústria”, atestou Ridgeway.

Comentários