Title

Natura: marcas fortes e relações consistentes

Movimentos de engajamento para os parceiros de negócios, intervenção na comunidade, uma visão de negócios conectada à estratégia de sustentabilidade e um compromisso formal com a geração de benefícios para a sociedade. Com essas práticas incorporadas ao modelo de negócio, a Natura destacou o potencial transformador de seus produtos, serviços e marcas na plenária da tarde da SB Rio 2015.

Representando a companhia, o vice-presidente Comercial, João Paulo Ferreira, destacou o lançamento da Visão de Sustentabilidade 2050 – que propõe tornar a Natura uma empresa impacto positivo, ou seja, cuja existência esteja associada não aos impactos negativos que são gerenciados, mas sim à geração de benefícios duradouros para a sociedade, focando a rede de relações da empresa, sua gestão e governança e seus produtos e marcas.

“Ao colocar a qualidade de nossa rede de relacionamentos, as práticas de gestão e a força de nossas marcas a serviço de nossa visão de sustentabilidade, acreditamos que é possível alcançar sucesso nos negócios com marcas fortes e que transmitam nossos valores ao consumidor final”, afirmou Ferreira.

A apresentação também deu ênfase à obtenção da certificação Empresa B pela Natura, tornando-a a maior companhia do mundo e a primeira de capital aberto a integrar o sistema B, que reúne organizações voluntariamente comprometidas com o crescimento econômico e a promoção do bem-estar socioambiental.

Também foram citados os resultados de programas longevos, como o Crer para Ver – que, em 20 anos de comercialização, já resultou na arrecadação de mais de R$ 104 milhões para investimento na educação brasileira –; e o Movimento Natura, plataforma de engajamento e relacionamento que envolve a rede de consultoras (CNs) na busca por projetos de transformação social em suas comunidades.

Tomando essas iniciativas como gancho, João Paulo Ferreira convidou ao palco a empreendedora social Maria Ivoneide do Vale, de 46 anos, para que contasse sua história. Ivoneide, que reside no estado do Pará, coordena a gestão do Banco Tupinambá, o primeiro banco comunitário do estádio.

Com o apoio da Natura, a empreendedora ampliou a escala da iniciativa, que hoje está presente em 11 municípios, com mais de 3,2 mil famílias atendidas. “Acredito que a gente precisa ter a consciência de que nossas ações não dão certo, quando as fazemos sozinhos. A gente precisa trabalhar junto, sempre. Só assim podemos transformar a realidade à nossa volta e ter capacidade de olhar para o outro”, afirmou Maria Ivoneide.

Comentários